Dia Internacional da Mulher, uma data que importa continuar a assinalar

Neste dia de comemoração, o executivo da Junta de Freguesia saúda as mulheres portuguesas, em particular as do concelho de Alcochete e ainda de forma mais particular, as da freguesia do Samouco.

Saudamos todas as mulheres que, apesar das dificuldades, participam ativamente na vida social, política, educacional e cultural da nossa freguesia e do nosso concelho, dando muito de si em prol da nossa comunidade.

Mesmo que de forma diferente neste ano, consideramos que este é um dia que deve continuar a ser assinalado e comemorado, pois, apesar de alguns avanços, os direitos das mulheres enquanto trabalhadoras, cidadãs e mães, condição necessária para que possam viver, trabalhar e participar em igualdade em todas as esferas da vida, ainda se encontram muito aquém daquilo que é exigido a uma sociedade que se quer evoluída.

Neste dia, importa destacar a importância da luta das mulheres pelo exercício dos seus direitos para que a igualdade seja uma realidade. Uma luta pela necessária mudança das suas vidas, exigindo o direito ao trabalho com direitos, a valorização do seu estatuto socioprofissional e progressão na profissão, o direito a ter tempo para trabalhar e para descansar, tempo para a família e filhos, tempo para participar na vida social, política, cultural e desportiva.

Uma luta que o executivo da Junta de Freguesia estará, como sempre esteve, ao lado das mulheres e continuará a apoiar todas as ações no combate à exploração, às desigualdades, às discriminações e violências que diariamente recaem sobre as mulheres, contribuindo para uma sociedade mais justa e igualitária.

Neste dia, queremos também manifestar a nossa solidariedade com as mulheres e familiares vítimas de violência doméstica, flagelo social que, infelizmente, continua em crescendo e que a todos deve indignar.

Porque entendemos que as mulheres não são frágeis, não são carentes, não são inferiores aos homens, não são incapazes, não são indecentes, não são diabólicas, não são subservientes, não são meras donas de casa, não são medrosas, nem infelizes.

Porque entendemos que uma mulher, deveria ser feliz, independente, forte, poderosa, corajosa, ter voz ativa e, sobretudo, deveria ser livre nos seus comportamentos e nos seus pensamentos.

Porque entendemos que a liberdade deve ser um objetivo que tem que estar ao alcance de todos.

Neste dia de comemoração, a todas as mulheres, queremos dizer que vale a pena lutar por uma sociedade mais justa.

Vivam as mulheres portuguesas!

Vivam todas as mulheres que fazem do mundo um lugar melhor para se viver!

Viva o Dia Internacional da Mulher!

0 Comentários

Ainda não existem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *