“Um Passeio em Samouco” 

Parta à descoberta da vila de Samouco e conheça os cenários naturais que caraterizam esta freguesia, assim como o seu património edificado e as gentes locais. A pesca e a agricultura estão entre as suas principais atividades económicas e, no núcleo antigo da Vila, podemos descobrir construções tradicionais, algumas das quais datadas do século XIX, assim como quintas agrícolas como a Quinta do Braga (ocupada pela Junta de Freguesia) e a Quinta de São Brás.

Antes de se dirigir ao centro da vila, passe na Rua Ruy de Sousa Vinagre para ver a fachada da Casa do Mirante (n.ºs 34-36), um edifício revivalista do século XX que apresenta uma torre octogonal de quatro pisos decorada com azulejos e ferros forjados.

Na Praça da Liberdade, a ruralidade da Vila permanece imortalizada com a Estátua do Cavador, que em frente à Junta de Freguesia, é uma homenagem aos trabalhadores rurais da Freguesia. A um minuto a a pé deste local, encontrará na Praça José Coelho, o Chafariz de Roda que foi preservado dado o simbolismo que tem para a população local.
Ainda nesta Praça, admire o Coreto, um dos elementos decorativos mais emblemáticos da Vila.

Prossiga com o seu percurso pedestre até à Praça da República, onde poderá visitar a Igreja de São Brás, um dos exemplos do património artístico e religioso da Vila, que se evidencia pelo seu estilo barroco. Reconstruída no século XVIII, as referências aos atos de devoção das gentes locais remontam ao século XVI, comprovando assim a antiguidade deste património.

Em direção a Alcochete encontramos a Ermida de Nossa Senhora da Conceição dos Matos que terá sido construída no século XVI e propriedade da família do navegador Tristão da Cunha, cavaleiro do Conselho de D. Manuel I e primeiro Governador da Índia.

Casa do Mirante

Casa do Mirante

Edifício revivalista do princípio do século XX, que se desenvolve em torno de uma torre octogonal de quatro pisos, os frisos de azulejo nas fachadas em particular os que contêm grandes amores perfeitos, os varandins e o gradeamento em ferro forjado.
A Casa do Mirante está classificada, como imóvel de interesse arquitetónico municipal.

 

Estátua do Cavador

Obra da responsabilidade da Junta de Freguesia, com o apoio da Câmara Municipal de Alcochete e da Caixa de Crédito Agrícola Mútuo, que assim pretendeu prestar homenagem ao povo do Samouco na figura da profissão mais caraterística da freguesia.

Escultura – Professor Romeu Costa
Fundação – Custódio D’Silva
Implantação – Trabalhadores da C.M.A.

Inauguração em 10 de julho de 1994

 


Chafariz da Roda

Na praça principal desta freguesia os assuntos coletivos e outros, discutiam-se tendo por cenário o chafariz, onde as famílias se iam abastecer de água para as suas residências. Com a chegada da distribuição de água ao domicílio, nos anos cinquenta, o chafariz foi retirado dando lugar a outro tipo de equipamentos.

Hoje, como testemunho da memória coletiva do povo do Samouco, foi erigido de novo em 1992, o “Chafariz da Roda” no seu local original, devolvendo à população um símbolo indissociável da história recente da Freguesia, mantendo viva a memória coletiva das suas gentes.

Coreto do Samouco

O coreto do Samouco que está situado na Praça José Coelho, constituí um testemunho das modernas conceções arquitetónicas, cujo projeto saiu das mãos dos arquitetos Nunes de Almeida e Sheppard Cruz.

Na sua construção foram utilizados vários materiais tais como: betão armado, azulejos e o seu teto revestido de madeira com tratamento acústico.

Foi inaugurado a 26 de setembro de 1981, data, a partir da qual se têm realizado, regularmente as mais variadas iniciativas culturais.

Igreja São Brás Igreja São Brás

Igreja de S. Brás

Não é possível afirmar a data da construção da Igreja de S. Brás, no entanto, existem notícias de visitações da Ordem de Santiago que remontam ao século XVI.
No registo de uma dessas visitações consta que a referida igreja tinha teto pintado e nas paredes, revestidas de azulejo, cenas da vida de S. Brás.

Apresenta planta longitudinal, nave única, com capela-mor. O interior é composto pela nave com teto de caixotões tendo ao centro uma cartela com a figura de São Brás, as paredes da nave encontram-se revestidas, até cerca de metade, com azulejos azuis e brancos representando cenas da vida do orago.

Esta igreja que deve ter sido restaurada várias vezes, foi renovada em 1919 conservando altar–mor a sua obra de talha.

A igreja ficou muito danificada por ocasião do terramoto de 1755.
Notícias de 1758, dizem que no Samouco se realizavam cinco festas por ano. Estas eram dedicadas a S. Brás, Nossa Senhora do Rosário, Santo António e Menino Jesus.

Ermida de Nossa Senhora Conceição dos Mato

Ermida de Nossa Senhora Conceição dos Matos

Situada junto à Estrada Municipal 501, que liga Alcochete ao Samouco, a ermida foi construída na segunda metade do século XVI.
O templo apresenta uma arquitetura de tipologia maneirista, planta longitudinal composta por nártex de três arcadas, nave e capela-mor separada por um degrau.
Segundo a tradição, esta ermida teria sido dependência do palácio que a família do navegador Tristão da Cunha (neto do primeiro proprietário do palácio) possuía nas proximidades.
No pavimento da capela-mor existem sepulturas, sendo uma a de Tristão da Cunha e de sua mulher, conforme se lê: AQVI JAZ TRISTÃO DA CUNHA / E D. ANTONIA DA SILVA / SVA / MVLHER QVE POR DEVOÇÃO / ALI SE MANDOV ENTERRAR.