Etiqueta: exposição

Margarida de Papelão encanta na sua inauguração – Até dia 24 de Novembro

Dando continuidade ao trabalho de promoção da cultura, desta vez através do artesanato, no passado dia 17 de Novembro o Salão Nobre da Junta de Freguesia acolheu, num clima de alegria e surpresa para todos aqueles que marcaram presença, a exposição Margarida de Papelão.
Uma exposição que está, pela primeira vez, patente ao público e que apela para a importância da reciclagem de materiais, especialmente do papelão, encantou os presentes despertando-lhes sentimentos únicos.
Aproveite para descobrir este magnífico mundo de Margarida de Papelão até este domingo, dia 24 de Novembro.
Contamos consigo!

Exposição “Margarida de Papelão” – de 17 a 24 de Novembro na Junta de Freguesia

Continuando o trabalho de promoção do artesanato, o Salão Nobre da Junta de Freguesia do Samouco recebe, de 17 a 24 de Novembro, a exposição “Margarida de Papelão”, de Paula Margarida Pimentel.

A exposição, que apela para a importância da reciclagem e onde os materiais ganham vida num mundo de fantasia, poderá ser visitada nos dias de semana das 10h00 às 12h00 e das 14h30 às 17h00, sábado e domingo das 15h00 às 18h00.

Sendo esta a primeira vez que esta exposição estará aberta ao público, não pode deixar de ser motivo de orgulho para a Junta de Freguesia o facto da artesã pretender dar a conhecer o seu trabalho na nossa vila.

Uma exposição que, decerto, não vai querer perder.

Esperamos por si!

Inauguração da exposição – Escola do Samouco 70 Anos “O que fomos e o que somos” foi um êxito

Foi com “casa cheia” que, no passado dia 10 de Setembro, a Escola Básica do Samouco foi palco da inauguração de uma exposição alusiva aos seus 70 anos. Sete décadas de histórias e aprendizagens, retratados de forma a fazer recordar todos aqueles que um dia passaram pela Escola Primária.

Para o Presidente da Junta de Freguesia, Pedro Ferreira, esta “é uma exposição que muito marca a vida da nossa freguesia”, sendo “um orgulho enorme estar a reviver os 70 anos de um espaço de eleição da vila do Samouco”.

Considerou que ainda que “as escolas são espaços de eleição pois são instituições imprescindíveis para o desenvolvimento e para o bem estar das pessoas, das organizações e das sociedades democráticas baseadas na cultura integral das crianças, apontando para o desenvolvimento crescente das suas qualidades do ponto de vista físico, intelectual, moral e artístico, capaz de as preparar para uma intervenção activa e consciente na sociedade, transformando-as em agentes da mudança no sentido de uma sociedade mais justa, avançada, mais igualitária e solidária.”

Através do incremento do bom relacionamento com a comunidade educativa, esta exposição vai ao encontro dos objectivos e projectos propostos para o presente mandato. Nela é possível encontrar os muitos projectos que se desenvolveram e que contribuíram para a formação integral das crianças que a habitaram, promovendo a sua consciência ambiental, a adopção de hábitos saudáveis e de preservação das suas tradições culturais, projectos que, em grande parte, contaram com o apoio da Junta de Freguesia que, também neste âmbito, sempre manteve uma proximidade à escola.

Através da fotografia e de diversos objectos utilizados no passado, procurou-se traduzir as vivências, alegrias, trabalhos, brincadeiras e obras que melhoraram este espaço, e que permitiram às crianças terem melhores condições de ensino.

Em suma, uma exposição única, repleta de boas recordações que alegrou e emocionou todos quanto a visitaram.

O executivo da Junta de Freguesia não pode deixar de enaltecer e agradecer o excelente trabalho desenvolvido pelas professoras Isabel Cristina Fernandes e Fernanda Veríssimo, pela coordenadora, professoras e pessoal não docente da Escola Básica do Samouco. Agradecimento extensível também a todas e todos que, através da cedência de fotografias, outros materiais e informações, possibilitaram a concretização desta exposição e à empresa Imagens Vibrantes, pelo apoio na impressão dos painéis.

A todos os que visitaram a exposição, o nosso obrigado.

Exposição dos 70 anos da Escola Básica do Samouco

A grande maioria da população do Samouco tem boas recordações deste espaço. A Escola Básica tem acompanhado gerações de samouqueiros e mantém-se o símbolo da educação na nossa freguesia, 70 anos depois. Hoje são os nossos filhos e netos que aprendem neste espaço de excelência.

Em honra da nossa Escola Básica é tempo de recordar.

Por isso convidamos toda a população a estar presente na inauguração da Exposição Comemorativa dos 70 anos da Escola Básica do Samouco “O que fomos e o que somos!”, dia 10 de Setembro, pelas 17h30, no recinto da Escola, uma organização e produção do Agrupamento de Escolas de Alcochete e da Junta de Freguesia do Samouco, com objectos, fotografias e memórias que foram recolhidos das próprias pessoas que já frequentaram este estabelecimento de ensino.

Um regresso às memórias que deram vida a este importante espaço de educação, de formação, de promoção de consciência ambiental, de adopção de hábitos saudáveis, de preservação das tradições culturais e de desenvolvimento de projectos da nossa freguesia, que hoje serve de espaço de ensino das nossas gerações futuras.

Não falte. Esperamos por si!

Exposição “Brinquedos de Folha com História” na Junta de Freguesia

De 4 a 17 de Maio, no Salão Nobre da Junta de Freguesia do Samouco, será possível ver a exposição de Hélder Esdras Martins “Brinquedos de Folha com História”, cuja inauguração será já no sábado, dia 4, pelas 15h30.

A exposição poderá ser visitada nos dias de semana das 10h00 às 12h00 e das 14h30 às 17h00 e aos sábados e domingos das 14h30 às 18h00.

Esperamos por si!

Exposição “Embarcações do Mundo e outras colecções”

Por Jorge Manuel Rocha de Oliveira Rezendo, habitante do Samouco, que nasceu na zona histórica de Alcochete.

Por esse motivo, desde pequeno, desenvolveu uma adoração especial pelo mar e por barcos, facto este que é fortemente incrementado pela profissão do seu pai, que era calafate. Ao longo de muitos anos, Jorge Rezendo habituou-se a ver seu pai a calafetar (tapar) as juntas do casco de qualquer embarcação em madeira e estopa (linho ou sisal) para tapar as referidas juntas entre o tabuado, levando depois um banho de breu (alcatrão) para a impermeabilização das mesmas, tendo o mesmo trabalhado em diversos estaleiros. O último e durante mais de vinte anos no estaleiro Jaime Ferreira da Costa, em Sarilhos Pequenos, actualmente Estaleiro Naval de Sarilhos Pequenos Jaime Ferreira da Costa e Irmão, Lda., pertença do filho, local onde, por exemplo, foi construída a embarcação célebre de Alcochete, o Bote Leão.

A sua adoração era de tal forma intensa que, depois das aulas, passava o seu tempo no referido estaleiro e, consequentemente, junto ao mar e aos barcos, tendo adquirido o gosto pela construção de embarcações, através do modelismo naval e, mais recentemente, como artesão na construção da réplica do Bote Leão.

Torna-se também um apaixonado pelo coleccionismo, fazendo colecções de tudo um pouco, desde carros, cromos, banda desenhada, soldados de chumbo, baralhos de cartas, canetas, isqueiros, entre outros, tendo descoberto, mais recentemente, a paixão pela fotografia.

Por volta do ano de 1972, com dezoito anos de idade, começa a frequentar o Samouco, nos bailes da Sociedade e do Clube, motivo que o leva a dizer que: “foi através desses bailes que por aqui fiquei, ou seja, aqui namorei, aqui casei, aqui fui pai, aqui fui avô e aqui estou.”

Com esta exposição, Jorge Rezendo, que também adoptou o Samouco como a sua terra, pretende dar a conhecer os seus trabalhos e algumas das suas colecções, facto este que constitui motivo de orgulho para a Junta de Freguesia de Samouco.

“Embarcações do Mundo e outras colecções” pode ser visitada de 16 a 28 de Fevereiro, no Salão Nobre da Junta de Freguesia do Samouco.

Exposição de Artistas Plásticos Cubanos na Junta de Freguesia do Samouco

Abre no sábado, dia 19, pelas 21h00, a Exposição Marti na Plástica Cubana, no Salão Nobre da Junta de Freguesia com a mostra de trabalhos de artistas plásticos cubanos, esta que é uma iniciativa da Embaixada de Cuba em Portugal e da Junta de Freguesia do Samouco.

A partir das 21h30 haverá um debate intitulado “José Marti e a Cuba de Hoje”, com a presença da Embaixadora de Cuba em Portugal, Mercedes Martinez e também o Presidente da Associação Portuguesa José Marti, Celino Cunha Vieira.

É para nós um grande prazer receber esta exposição demonstrativa do espírito artístico e cultural dos cubanos, assim como é com muito gosto que recebemos nas nossas instalações a Embaixadora de Cuba e o Presidente da Associação Portuguesa José Marti.

Convidamos todos a estarem presentes nesta exposição de interculturalidade.